BEST OF 2011

Dez 23rd, 2011 | Por

2011

Cumpre-se a tradição e uma vez mais reunimos discos e momentos que definiram musicalmente os nossos últimos doze meses. Escolhas nem sempre fáceis, muitos menos consensuais, mas que aqui partilhamos da mesma forma com que partilhamos o nosso trabalho neste espaço convosco pois só assim faz sentido. Estão desde já convidados a partilharem a vossa opinião (e escolhas). Segue-se o top geral Mescla Sonora e logo abaixo a selecção individual de cada colaborador. 2011 foi assim.

::: TOP 5 MESCLA SONORA ::::::::::::::::::::

5. Kurt Veil - Smoke Ring For My Halo [Matador]

Definitivamente o álbum de consagração de um discreto, mas enorme escritor de canções. Um conjunto de preciosidades folk, rock e country envoltas num charme desarmante que cresceu, semana após semanas e mês após mês, até a um estado de ligação quase umbilical.  Smoke Ring For My Halo não é só um grande disco de 2011; é um grande disco dos anos que se seguem.

4. Gang Gang DanceEye Contact [4AD]

Do caleidoscópio tribal às colagens digitais, o universo dos Gang Gang Dance tem evoluído para uma linguagem mais concisa e orientada para a electrónica de vistas largas. Eye Contact soa a global, em todos os aspectos possíveis. Pelas referências culturais, pela abordagem de géneros, e acima de tudo, pela dimensão desta música. Um objecto genuinamente contemporâneo, refrescante e inclassificável.

3. Shabazz PalacesBlack Up [Sub Pop]

Um ano forte para o hip hop nem que seja pela confirmação de um dos casos mais sérios de originalidade no género. Black Up é um disco poderoso, denso, futurista, capaz de aproximar amantes e supostos não amantes da música de ‘batida e de palavra’. Porque é mais que isso, é veneno que cura a mediocridade.

2. Virgo Four - Ressurection [Rush Hour]

Fruto da recuperação de material produzido em meados/finais dos anos 80, Ressurection reúne alguma da melhor música house de então e de agora. Ritmos oblíquos, melodias difusas e um ambiente enigmático fazem deste disco um impressionante documento da cena house de Chicago e uma viagem absolutamente cósmica para se usufruir entre quatro paredes e uns phones.

1. Dan MelchiorAssemblage Blues [Siltbreeze]

Definitivamente a surpresa de 2011 veio de um discreto veterano inglês há muito habituado às gravações lo-fi do garage e a múltiplas experiências sónicas. Dan Melchior assina um disco brilhante onde a esquizofrenia e o hilariante atravessam as esferas do blues e do rock criando um disco tão bizarro quanto viciante. Ou o que aqui foi escrito, há meses.

::: TOP INDIVIDUAL :::::::::::::::::::::::

» PEDRO SOARES

A minha lista de melhores discos de 2011 é, basicamente, uma lista de discos rock’n’roll. Por duas razões: porque foi um ano com grandes discos de rock’n’roll; e porque 2011 foi um ano em que praticamente só ouvi rock’n’roll. Assim, respeitando a ordem alfabética, aqui vai os melhores 10 discos que tive o prazer de ouvir durante 2011, sem nenhum comentário adicional porque não me sinto particularmente inspirado.

Chain & The GangMusic’s Not For Everyone [K]
The GlockenwiseBuilding Waves [Vice/Lovers & Lollypops]
PJ HarveyLet England Shake [Vagrant/Island]
Tom WaitsBad As Me [Anti]
Fast Eddie - Riverman [Experimentáculo Records/Hey Pachuco!]
Hanni el Khatib - Will the Guns Come Out [Stones Throw]
Sonny & The SunsetsHit After Hit [Fat Possum]
The Strange Boys - Live Music [Rough Trade]
Sonic ReverendsRemember the Alamo! [Experimentáculo Records/Hey Pachuco!]
Wanda Jackson - The Party Ain’t Over [Nonesuch/Third Man]

Menção honrosa: Anna Calvi – Anna Calvi

E porque 2011 também se fez de concertos, eis as 7 melhores coisinhas que estes olhos que a terra há-de comer viram este ano (por ordem cronológica, claro):

Guy Davis @ Culturgest
Monotonix @ Hard Club
PJ Harvey @ Aula Magna
Dead Combo & Royal Orquestra das Caveiras @ FUMO Setúbal
Secret Chiefs 3 @ FMM Sines
Dex Romweber Duo @ Barreiro Rocks
Sonic Reverends @ Barreiro Rocks

++++++++++

RITA ANDRADE

Ano vigoroso para a miudagem, Nicolas Jaar e James Blake que o digam, estiveram um pouco por todo o lado, quer se quisesse ou não. Ao contrário de muita gente, a PJ Harvey não me encantou o suficiente para tê-la aqui na lista abaixo e terá sido a desilusão pessoal do ano. Infelizmente, foram poucos os concertos que assisti este ano, mas foi uma situação compensada por trabalho e viagens e que já estou a tratar de modificar. Resolução para 2012: assistir a mais concertos. Check. De resto, poderia fazer aqui também uma lista dos filmes do ano ou até da roupa do ano, mas estaria a fugir ao tema em causa. Por isso, vou-me concentrar no que agora interessa e apresentar os trinta discos que me acompanharam este ano.

1. Nicolas JaarSpace Is Only Noise [Circus Company]
2. Kode9 & SpaceapeBlack Sun [Hyperdub]
3. Virgo FourRessurection [Rush Hour]
4. Dan MelchiorAssemblage Blues [Siltbreeze]
5. Panda BearTomboy [Paw Tracks]
6. Gang Gang DanceEye Contact [4 AD]
7. John MausWe Must Become The Piliness Censors Of Ourselves [Upset The Rhythm]
8. Kurt VileSmoke Ring For My Halo [Matador]
9. The FieldLooping State Of Mind [Kompakt]
10. Shabazz PalacesBlack Up [Sub Pop]

11. Dirty BeachesBadlands [Zoo]
12. Andy StottPassed By Me [Modern Love]
13. Hype WilliamsOne Nation [Hippos In Tanks]
14. Julia HolterTragedy [Leaving Records]
15. Buraka Som SistemaKomba [Enchufada]
16. Oneohtrix Point NeverReplica [Software]
17. Peaking Lights936 [Not Not Fun]
18. James BlakeJames Blake [Atlas]
19. PAUSPAUS [Arthouse/VC]
20. Motion Sickness Of Time TravelSeeping Through The Veil Of Unconscious [Digitalis]

21. Real Estate - Days [Domino]
22. The WeekndHouse Of Balloons [self released]
23. RadioheadThe King Of Limbs [XL/TBD]
24. SBTRKTSBTRKT [Young Turks]
25. GatekeeperGiza EP [Merok]
26. Dead ComboLisboa Mulata [Universal]
27. Balam AcabWander/Wonder [Tri Angle]
28. Azari & III - Azari & III [Loose Lips]
29. Call Back The Giants - The Rising [Kye]
30. Nat BaldwinPeople Changes [Western Vinyl]

+++++++++

NUNO AFONSO

A difícil tarefa de elaborar balanços exige sempre a exclusão de alguns discos merecedores de, no mínimo, uma menção honrosa ou algo do género. Bridget Hayden, Tiago Sousa, Panda Bear, Kwjaz serão alguns dos grandes ausentes. Sendo assim, segue-se o top 30 possível.

1. Dan MelchiorAssemblage Blues [Siltbreeze]
2. Matana Roberts Coin Coin, Chapter One: Gens de Couleur Libres [Constellation]
3. Skullflower - Fucked On A Pile Of Corpses [Cold Spring]
4. Virgo Four - Ressurection [Rush Hour]
5. Hype Williams - One Nation [Hippos In Tanks]
6. Shabazz PalacesBlack Up [Sub Pop]
7. HalloweenÁrvore Kriminal [Sohiphop]
8. Rob MazurekSound Is [Delmark]
9. United WatersYour First Ever River [Arbitrary Signs]
10. Gang Gang Dance - Eye Contact [4AD]

11. Alvarius B.Baroque Primitiva [Honest's John]
12. Bill CallahanApocalypse [Drag City]
13. Joe McPhee & Chris CorsanoUnder A Double Moon [Roaratorio]
14. Kurt Vile - Smoke Ring For My Halo [Matador]
15. SightingsFuture Accidents [Our Mouth]
16. Wooden ShjipsWest [Thrill Jockey]
17. Loren Connors - Red Mars [Family Vineyard]
18. Bill Orcutt - How the Thing Sings [Editions Mego]
19. Aquaparque - Pintura Moderna [Aquaboogie]
20. Julia HolterTragedy [Leaving Records]

21. Cut HandsAfro Noise I [Very Friendly]
22. Omar S - It Can Be Done But Only I Can [FXHE Records]
23. Colin Stetson - New History of Warfare Vol 2: Judges [Constellation]
24. The Caretaker - An Empty Bliss Beyond This World [History Always Favours The Winners]
25. Demdike StareTryptych [Modern Love]
26. Sei Miguel e Pedro Gomes - Turbina Anthem [No Business]
27. FaustSomething Dirty [Bureau B]
28. Danny Brown - XXX [Fool's Gold]
29. BurzumFallen [Byeolog Productions]
30. The MenLeave Home [Sacred Bones]

Relativamente a concertos, há a destacar alguns momentos demasiado importantes para serem esquecidos: Jefre-Cantu Ledesma + Paul Clipson (ZDB), Ebo Taylor (FMM de Sines), Bardo Pond + Marcia Bassett & Margarida Garcia (ZDB), Six Organs Of Admittance (Maria Matos), NoMeansNo (ZDB), The Brothers Unconnected (FBAL), Oneida (Out.Fest), Alexander Von Schlippenbach (Maria Matos), Tropa Macaca (Rendez Vous), Murcof & Anti VJ (Maria Matos), Dex Romweber Duo (Barreiro Rocks), ‘O Carro de Fogo’ de Sei Miguel (Rendez Vous) ou ainda Dirty Beaches (ZDB).

Comentar